Endometriose, cólicas menstruais e kratom

Endometriose, cólicas menstruais e kratom

Endometriose, cólicas menstruais e kratom

Além das fortes dores que a maioria das mulheres sofre mensalmente durante seu período menstrual, da menarca à menopausa, tratadas de forma paliativa especialmente com analgésicos e antiespasmódicos, ou até mesmo interrompendo o ciclo natural com pílulas anticoncepcionais para evitar algo que afeta diretamente sua qualidade de vida a cada mês, entre 10-15% das mulheres em idade fértil também sofre de endometriose, o que agrava ainda mais a sensação e a duração da dor causada pela ovulação e, em alguns casos, permanentemente.

O que é endometriose?

Endometriose é o crescimento progressivo do endométrio fora de seu lugar normal, que é a superfície interna da parede do útero. O endométrio consiste em uma membrana mucosa rica em tecidos altamentes vascularizados, que ao crescer fora da cavidade uterina, como nos ovários, atrás do útero, ligamentos uterinos, bexiga e/ou intestinos caracteriza a endometriose. Sua origem se deve ao refluxo do sangue menstrual por meio das trompas para a cavidade pélvica. Pode ser assintomática ou apresentar sintomas incapacitantes, tais como dor intensa, geralmente pré e intramenstrual e progressiva, ou seja, que se intensifica ao longo do tempo.

O diagnóstico de certeza para a endometriose é fornecido por cirurgia aberta ou por laparoscopia. Os tratamentos variam de acordo com o caso. Eles podem incluir medicação para dor, terapia hormonal ou mesmo cirurgia. A endometriose é uma condição progressiva, por isso é importante diagnosticá-la cedo e, se necessário, tratá-la para que se possa levar uma vida normal.

Estima-se que 10% das mulheres em idade reprodutiva tenha algum grau de endometriose e até 40% daquelas que consultam por infertilidade.

O kratom é eficaz para endometriose e cólicas menstruais em geral?

De acordo com vários relatos que podem ser encontrados em fóruns online e entre nossas entrevistadas, o kratom pode de fato ajudar as mulheres com seu sofrimento causado pela endometriose e outras dores causadas por seu ciclo menstrual, já que sua ação não é apenas analgésica, mas também uma antiespasmódica. Algumas das histórias mostram efeitos surpreendentes para tratar a dor com esta planta natural:

Relatos de mulheres que tomam kratom para a endometriose e cólicas menstruales

Cassidy Reese, de Louisiana, Estados Unidos

Artigo original em inglês: https://www.kratomscience.com/2019/12/12/kratom-stories-cassidy-reese-from-louisiana/

“Após anos de ciclos muito irregulares e pesados que podiam ocorrer com a frequência de cada duas semanas, no final de 2008 finalmente encontrei um médico que estava disposto a fazer um trabalho duro para encontrar a causa e me ajudar da maneira que pudesse. Após muitos exames de sangue e imagens, fui diagnosticada com endometriose e submetida à cirurgia laparoscópica (outubro de 2008) para ajudar a remover o máximo possível de endometriose e tecido cicatricial. e ajudar a diminuir minha dor. Depois de discutir todos os tratamentos pós-cirúrgicos com medicamentos disponíveis no mercado, meu médico e eu concordamos em iniciar injeções de Lupron para remover qualquer endometriose existente.

O Lupron é uma droga que faz com que seu corpo entre na menopausa induzida quimicamente. Eu tinha 24 anos de idade na época. Os efeitos colaterais dessa droga são semelhantes às coisas que acontecem com as mulheres que passam pela menopausa naturalmente: ondas de calor, suores noturnos, mudanças de humor, perda de densidade óssea etc. Eu estiva tomando esse medicamento por 3 meses e meu corpo nunca mais foi o mesmo depois disso.

Os sintomas da minha endometriose voltaram com força assim que parei de tomar as drogas. Meu médico se esforçou muito para me ajudar. Mas ele também foi muito honesto, que se eu fosse ter filhos por meios tradicionais, eu teria que fazê-lo o mais rápido possível depois que deixasse o Lupron para ter uma chance maior de engravidar. Ele também disse que para algumas mulheres, estar grávida e ter um filho teve um grande impacto em sua endometriose, e para algumas delas a eliminou totalmente por causa das mudanças na química/hormônios de seu corpo, e pelo fato de seu corpo ter ficado 9 meses sem um ciclo”.

Suzette Prutsok, da Califórnia, Estados Unidos

Artigo original em inglês: https://www.kratomscience.com/2020/05/22/kratom-stories-suzette-prutzok-from-california/

“O kratom age apenas em um receptor para a dor. Não há euforia, não há nada. É como o CBD. Você não sente, mas funciona. Para minhas dores nas costas, e até mesmo para a dor das cólicas menstruais, funciona muito bem. Esqueça o ibuprofeno. Eu não preciso disso. Ele faz seu estômago sangrar. Eu só tenho que tomar um pouco mais de kratom”.

Deixe uma resposta